Neoliberalismo, o caminho sombrio para o fascismo

«O neoliberalismo como teoria económica sempre foi um absurdo. Tinha tanta validade quanto as ideologias dominantes do passado, como o direito divino dos reis e a crença fascista no Übermensch . Nenhuma das suas alardeadas promessas era remotamente possível. Ao concentrar a riqueza nas mãos de uma elite oligárquica global – oito famílias detêm hoje …

Anúncios

O povo, esse empecilho

  «No seu uso actual e mais corrente, “populismo” é uma palavra-maná. Dizem os dicionários e enciclopédias que “maná” é um termo com origem na Polinésia. Passou a ser usado no vocabulário da Antropologia a partir do momento em que o grande antropólogo francês Marcel Mauss (1872-1950) a colocou no centro das suas elaborações teóricas …

A sabedoria de João Bernardo

«A esquerda do século XXI substituiu o sujeito histórico classe trabalhadora por uma multiplicidade de sujeitos: os dois sexos, para os quais curiosamente se abandonou a denominação biológica e se adoptou a denominação gramatical de géneros; as preferências sexuais; as etnias; as nações; as tradições culturais. Paradoxalmente, esta substituição ocorre na época em que o …

Raciocínio versus Emoções ou as contradições do mundo de hoje

Vivemos num tempo em que políticos, economistas e decisores públicos tomam decisões colectivas (e fazem consultadoria) baseados no pressuposto de que as pessoas são todas seres racionais que fazem as escolhas acertadas sempre (o homo economics), portanto são precisos estudiosos como Daniel Kahneman e Richard Thaler para o demonstrar (essa é alias a única contribuição …

Como defender-se do autoritarismo e dos bullies: 20 lições do século XX (para o século XXI)

«Os norte-americanos não são mais sábios do que os Europeus que viram a democracia ceder diante do fascismo, do Nazismo, ou do comunismo. Nossa única vantagem é que podemos aprender com a experiência deles. Agora é um bom momento para fazê-lo. Aqui estão vinte lições do século XX, adaptadas para as circunstâncias atuais. 1. Não …

Leituras: Os 3 primeiros livros da saga Millenium, de Stieg Larsson – parte dois

A Histórias Eis os títulos dos livros em português (entre parêntesis a data de edição na Suécia): 1º Os Homens Que Odeiam as Mulheres (2005) 2º A Rapariga Que Sonhava com Uma Lata de Gasolina e Um Fósforo (2005) 3º A Rainha no Palácio das Correntes de Ar (2006) O primeiro livro centra-se no caso …

Leituras: Os 3 primeiros livros da saga Millenium, de Stieg Larsson – parte um

E de repente, aparecem livros de que tenho mesmo de falar. E de repente, apetecia-me dar outro título a este texto… Millenium de Stieg Larsson ou o caso Lisabeth Salander … por exemplo. Stieg Larsson e a Suécia Stieg Larsson foi um jornalista, escritor, designer gráfico e escritor sueco. Escreveu livros de não ficção (onde …

A violência de não haver dinheiro para pagar a renda

«A pobreza não é uma estatística. É uma realidade. Ainda assim lá estava chapado em alguns jornais na última quarta-feira, dia internacional de erradicação da pobreza: dados recentes apontam para a existência de perto de dois milhões de portugueses que são pobres. Dois milhões. Muitos com emprego. Outros excluídos de qualquer disposição social. E depois existem …