Foi um debate mas também foi outra(s) coisa(s)

Fui assistir a um debate sobre um tema muito interessante e muito actual: inteligência artificial! Sobre o debate: Os convidados / oradores pareceram-me ser pessoas conhecedoras do assunto e bem formadas. O moderador esteve extremamente bem no seu papel! Mas... quem assistia ao debate era convidado constantemente a votar através de uma app, respondendo assim …

Anúncios

Conhecer Óbidos em tempos de austeridade (Novembro 2017)

Pode parecer estranho dizer isto, mas os nossos ordenados não aumentaram, o descongelamento de carreiras é uma miragem. Por isso os orçamentos são cada vez mais limitados para quem quer ser turista no seu próprio país. Eu, por outro lado, há muito que sonhava conhecer melhor Óbidos. Uma coisa é passar num local, outra é …

Bibliotecas, Democracia, Conhecimento – parte 1 (09-02-2015)

Fazer chegar o conhecimento às pessoas parece uma tarefa fácil, até às vezes uma futilidade. Mas para que isso aconteça são necessários muitos passos, muita boa vontade, muito dinheiro. É preciso encontrar pessoas que precisem do conhecimento e que o desejem receber. Uma biblioteca mexe com toda a sociedade! Por isso adoro trabalhar numa biblioteca …

Leiria, 2014: O alternativo é o novo mainstream?

«E vai daí, parece que a chamada ‘Grande Cultura’ (a dominante, a predominante, a reinante… essa toda!) já não é aquela coisa inquestionável, indiscutível, incontestável. O espectro alargou-se de tal forma que o alternativo é o novo mainstream. Será? A boa notícia é que quando se vai aos saldos, já não é preciso gramar com …

Uma Canção e um Pensamento para 2014

«Sete pecados sociais: política sem princípios, riqueza sem trabalho, prazer sem consciência, conhecimento sem caráter, comércio sem moralidade, ciência sem humanidade e culto sem sacrifício.» Mahatma Gandhi Este blogue volta dentro de mais ou menos um mês... ... depois de em Portugal o governo de artistas ter feito inúmeros dramas e toda a gente achar …

Portugal, 1960: uma gaiola, mas não dourada (uma resposta a João César das Neves)

«João César das Neves acaba de publicar no DN um texto, intitulado A Gaiola Dourada, onde diz que Portugal em 1960 "era um país pacato e trabalhador, poupado e prudente, que se sacrificava generosamente, labutando dia e noite para cumprir os deveres" e que depois do 25 de abril ter-se-á esbanjado de tal forma – e …

Patentear Genes ou Sacrificar Vidas Humanas pelo Lucro

«Suprema Corte dos EUA pode aceitar patenteamento do código genético. Significaria colocar lucros acima de tudo: inclusive da vida humana A Suprema Corte dos Estados Unidos começou há pouco a julgar um caso que destaca o tema muito problemático dos direitos de propriedade intelectual. Os genes humanos – seus genes – podem ser patenteados? Expresso de outra forma; …