Leituras: O Livro do Lykke, de Meik Wiking…

O Livro do Hygge é um postal turístico ilustrado da Dinamarca, cheio de imagens inspiradoras para ver quando precisamos pensar em coisas boas porque a vida está muito complicada. O Livro do Lykke não deixa esse mundo idílico mas procura teorizar sobre ele. Meik Wiking é presidente e fundador do Happiness Research Institute da Dinamarca. …

Anúncios

Leituras: Os mundos de António Variações…

Gosto de ouvir Quero É Viver, Muda de Vida e Estou Além, por isso quando me desafiaram a ler um livro relacionado com música escolhi esta biografia de António Variações (1944-1984). Manuela Gonzaga é uma jornalista com formação em história e escritora. Tem escrito biografias, literatura juvenil, romances, contos e até ensaios. A autora conheceu …

Leituras: Ficção e autobiografia nos dois primeiros livros de António Lobo Antunes

António Lobo Antunes é hoje um dos maiores escritores portugueses vivos (ele na sua imodéstia também acha e publicita-o nas entrevistas que dá). Mesmo se não tivesse escrito mais nada relevante depois destas duas obras de que vou falar, ambas publicadas em 1979, só por elas já merece todos os prémios. Nestes dois romances - …

Razões para o sucesso das telenovelas da TVI (e das telenovelas portuguesas em geral)

Já não há motivo para analisar as telenovelas da televisão portuguesa. O diagnóstico é crítico: enredos sem pés nem cabeça e temporadas infindáveis! Este post limita-se a tentar perceber porque as pessoas as vêem. Dirige-se de maneira particular às telenovelas da TVI mas a lista seguinte também de aplica às dos outros canais do TDT. …

Leiria, 2014: O alternativo é o novo mainstream?

«E vai daí, parece que a chamada ‘Grande Cultura’ (a dominante, a predominante, a reinante… essa toda!) já não é aquela coisa inquestionável, indiscutível, incontestável. O espectro alargou-se de tal forma que o alternativo é o novo mainstream. Será? A boa notícia é que quando se vai aos saldos, já não é preciso gramar com …

Delete ou vida na internet social do século XXI

«Nessa época de fim de ano em que as famílias reunidas aumentam os casos de internação psiquiátrica, é compreensível o desconforto de muita gente que, acostumada às comodidades das mídias sociais, se enerve com os melindres e delicadezas das pessoas, sonhando com o dia em que possa reconfigurá-las. Reinicializá-las. Ou deletá-las de vez. À medida …