Consumo e consumismo (palavras soltas)

«CONSUMO: ato ou efeito de consumir; extração de mercadoria; aplicação das riquezas na satisfação das necessidades econômicas do homem. CONSUMISMO: excesso de consumo; ato de comprar produtos/serviços sem necessidade ou consciência; compulsivo, descontrolado, que se deixa influenciar pelo marketing das empresas que comercializam produtos/serviços, sistema caracterizado pelo excesso.» Fonte: Tudo Orna.

Anúncios

Leituras: Brexit e capacidade cultural!

Em 2017 Nick Wilson, Jonathan Gross e Ana Bull, três investigadores do King’s College de Londres escreveram um relatório editado pela referida escola superior. Estes professores fazem parte da unidade de investigação Cultura, Media & Industrias Culturais. Este relatório foi feito no âmbito de Hull, Capital Britânica da Cultura. E encontra-se acessível em linha. Realizado …

Leituras: Na cultura, e nas artes, devemos seguir o exemplo da Slow Food?

Diane Ragsdale é uma especialista em políticas culturais norte-americana (1). “The Excellence Barrier” é uma comunicação apresentada por ela na Conferência da Arts Marketing Association do Reino Unido, em 2009, e depois publicado no Ars Journal. Está acessível em linha. A sua tese central, que é também o subtítulo da comunicação, é: para atrair e …

Raciocínio versus Emoções ou as contradições do mundo de hoje

Vivemos num tempo em que políticos, economistas e decisores públicos tomam decisões colectivas (e fazem consultadoria) baseados no pressuposto de que as pessoas são todas seres racionais que fazem as escolhas acertadas sempre (o homo economics), portanto são precisos estudiosos como Daniel Kahneman e Richard Thaler para o demonstrar (essa é alias a única contribuição …

A minha rua tem um semáforo

«A “tragédia dos comuns” pode ser descrita como um problema económico em que cada indivíduo tenta obter o maior retorno possível de um determinado recurso (usualmente um recurso partilhado). À medida que a procura pelo recurso agrava a oferta, todos os indivíduos que consomem uma unidade adicional prejudicam diretamente os outros (eventualmente destruindo esse recurso). …

Portugal, 2018: Três notícias convenientes

«No dia 7 de Setembro, o ministro da Educação reuniu-se com um conjunto de organizações sindicais de professores. Depois dessa reunião inútil, o Governo decidiu, unilateralmente, apagar mais de seis anos e meio ao tempo de trabalho efectivamente prestado pelos docentes. À decisão, a que, para cúmulo, chamou “bonificação”, oponho um argumento legal, inscrito na …