Conversas com Insustentável Leveza: Mariana Flores

Há pessoas que Merecem Mesmo Ser Ouvidas! Estas “Conversas com Insustentável Leveza”, têm como objectivo ouvir essas pessoas. Algumas têm blogue, outras não. Mas todas têm algo a ensinar. Vou centrar-me sobretudo no seu trabalho e nas suas vidas.

A Mariana Flores é uma ilustradora freelancer que se dedica sobretudo à ilustração de livros para crianças. Tem muitos livros publicados enquanto ilustradora. Escreveu e publicou dois livros como autora. E está a terminar uma pós-graduação em Livro Infantil na Universidade Católica. Para além disso é bloguer.

Mariana Flores 2019

Insustentável Leveza – Quais são os três livros que mais te influenciaram?
Mariana Flores – O Último Unicórnio, de Peter S. Beagle, é o meu livro favorito e o que mais me influenciou. De seguida vêm O Apelo da Selva, de Jack London e Wicked, de Gregory Maguire.

Insustentável Leveza – O que faz uma ilustradora?
Mariana Flores – Uma ilustradora pode fazer imensas coisas ou especializar-se apenas numa. Se repararmos bem, por todo o lado há ilustração: na caneca do leite, na embalagens dos cereais, no padrão da almofada de dormir, na capa de um jogo, no cartaz de um filme, na t-shit que tens vestida. Se retirássemos toda a ilustração do mundo, ficaria despido.
Eu sou uma ilustradora especializada em livros infantis, porque os livros são a minha segunda coisa favorita no mundo (a primeira são os animais). Trabalho com autores e editoras, ilustrando e por vezes também escrevendo histórias para crianças.
Para além dos livros, também já fiz ilustrações para jogos de computador e telemóvel, jogos de cartas e tabuleiro, desenhos animados, banda desenhada, logotipos, mascotes, sites e merchandising como t-shirts, crachás etc. Também dinamizo workshops e eventos relacionados com ilustração, como as Conversas de Ilustradores, que decorrem todos os meses em Coimbra.

Insustentável Leveza – E se não fosses ilustradora, o que estarias a fazer agora?
Mariana Flores – Se não fosse ilustradora, seria com certeza absoluta veterinária. Desde miudinha que me senti dividida entre os animais e os desenhos… O melhor de tudo é desenhar animais!

Insustentável Leveza – Qual a obra de arte ou design que mais te marcou?
Mariana Flores – A Noite Estrelada de Vincent van Gogh. É um quadro que é infinito.

Insustentável Leveza – Se tivesses um outdoor gigante onde pudesses escrever uma mensagem que seria lida por toda a gente, o que escreverias?
Mariana Flores – “In a world where you can be anything, BE KIND.”

Insustentável Leveza – O que te leva a ter animais de estimação? Fala-me deles.
Mariana Flores – Os meus animais são a minha família. Felizmente ainda tenho os meus avós, mas estão longe. Às vezes as pessoas não imaginam o que é viver sem uma rede de suporte. É aos meus animais que vou buscar o apoio familiar de que preciso. Como preciso de muito, tenho muitos animais.
O Vicente é o cão que me acompanha há 8 anos. É o meu melhor amigo. Como começo a ter medo de o ver envelhecer, arranjei uma cachorra nova este ano, a Leia. Sinto-me mais segura tendo-a também comigo. Depois há a gata Nikki e o gato Mephistopheles, mas esse é do meu marido. E há coelha Bunya e as ratazanas domésticas. Tenho ratazanas há dez anos, arranjei as minhas primeiras numa altura em que não podia ter cães. São animais fantásticos, mas que só podem ser amados sem preconceitos. Se calhar por isso gosto são tão especiais para mim. Tenho um blog sobre elas: https://ratzforum.wordpress.com/

Insustentável Leveza – Fala-me dos teus projectos de voluntariado.
Mariana Flores – A primeira vez que fiz voluntariado foi num lar de idosos. Ia lá simplesmente conversar e passar tempo com eles. Fui família de acolhimento temporário para a associação Quatro Patas e Focinhos. Os cachorrinhos ficavam em minha casa até ser adoptados, para prevenir que fossem infectados com o vírus da parvovirose, que está sempre presente nos canis e ao qual os cachorros bebés são susceptíveis… É um vírus mortal, pelo que é muito importante o papel das FATs na sua prevenção. Colaborei com o projecto Giro ó Bairro da InPulsar durante algum tempo, onde a fazer actividades com as crianças do bairro da Cova das Faias. Adorei a experiência, mas tive de desistir por ser difícil de conciliar o horário com o meu trabalho. Agora sou voluntária da associação Nuvem Vitória, lendo histórias às crianças que estão internadas no Hospital de Leiria.
Pontualmente também faço voluntariado como ilustradora, oferecendo o meu trabalho em pro bono a causas merecedoras, como as associações Casota Comunitária, Firkidja e Ajudaris. Se soubesse costurar ajudava o projecto Sewing Love, que é maravilhoso.

Insustentável Leveza – Qual foi o pior conselho que te deram?
Mariana Flores – Deram-me péssimos conselhos. Difícil é escolher só um…
Aconselharam-me a não sonhar, a manter os pés assentes no chão, pois “quanto mais alto o voo maior o tombo”. Esse conselho veio de uma pessoa muito importante na minha vida, por isso foi muito difícil combatê-lo. Às vezes ainda é.
Aconselharam-me várias vezes a satisfazer-me com o que tinha, porque não teria capacidades para conseguir melhor. Alerta de spoiler: consegui melhor. Mas é difícil ir-me convencendo de que o mereço, porque me disseram tantas vezes que não.
Aconselharam-me tantas vezes a não ser quem sou… Eu acho que um conselho pode ser útil quando aplicado a uma pessoa, mas nocivo quando aplicado a outra. “Normal is an illusion. What is normal for the spider is chaos for the fly.”

Insustentável Leveza – Qual foi a decisão mais importante da tua vida?
Mariana Flores – A decisão mais importante da minha vida foi que iria fazer o necessário para ser feliz. A dificuldade de ser feliz é que por vezes implica fazer outras pessoas infelizes. Pessoas a quem queremos bem, mas que podem ser a pedra no nosso sapato. É difícil tirar a pedra e deixá-la no caminho, se ela sempre esteve lá e nem sabemos como é caminhar sem essa dor no pé.

Insustentável Leveza – Qual foi a tua maior conquista?
Mariana Flores – A minha maior conquista foi aprender a viver com a depressão. Aceitar que faz parte de mim e domesticá-la. Tenho muitas rotinas que me ajudam nesse sentido, mas a mais importante é que procuro apreciar a beleza de todos os dias, mesmo nos dias tristes.

Insustentável Leveza – Quais as tuas músicas favoritas?
Mariana Flores – Shine on You Crazy Diamond dos Pink Floyd
Love Will Tear Us Apart dos Joy Division
Jubilee Street de Nick Cave
Blackstar de David Bowie
Youth de Daughter

Segue a Mariana Flores:

Página oficial: Mariana Flores.pt

No Instagram: marianafloesart
No Facebook: Mariana Flores • illustration, Ratz fórum e Floresta dos Livros
Os blogues da Mariana: Floresta dos Livros e Ratz fórum.

Entrevistas Conversas com IL

Anúncios