Desafio: Gestos que Fazem a Diferença

A Carolina Nelas lançou o desafio de falar de gestos que fazem a diferença. Depois li a resposta dela ao seu próprio desafio e acho que o seu post resume tudo tão bem que não é preciso dizer mais nada! Se inicialmente pensei em não responder a este desafio, depois mudei de ideias. Adaptei, no entanto, o assunto:

Atitudes que fazem a diferença!

Vou apresentar três atitudes que adoptei, que mudaram a minha vida, mas das quais estou a fazer um “trabalho em progresso”: o trabalho ainda agora começou e falta consolidar muitos gestos e muitas ideias.

frases-de-motivacao-15

Atitude Minimalista / Ecológica

É assustador pensar que vivemos num planeta com recursos finitos. Muitas pessoas vivem ainda em negação deste facto. A economia que temos baseia-se na ideia que podemos sempre crescer (mesmo quando vivemos em austeridade!) e há-de haver alguém que invente qualquer tecnologia para que o crescimento continue a acontecer.

A atitude minimalista / ecológica leva-nos a pensar no que compramos, quando compramos e porquê compramos. Não nos previne todas as situações de consumo excessivo, mas é uma ajuda. Também mesmo assim, às vezes, as minhas compras não são ecologicamente correctas!

Atitude Auto-organizativa / GTD

Conheci o método GTD em 2017 e posso dizer que ainda falta muito para ser uma pessoa auto-organizada. Mesmo assim, acho que fazer esta jornada já está a valer a pena.

Atitude Céptica

O dicionário diz que o cepticismo é a “doutrina dos que afirmam que o homem não pode atingir a verdade absoluta”, logo eu sou sem dúvida céptica. Sou céptica tanto em relação à medicina convencional (não duvido que a medicina convencional é a solução em muitas situações de doença, mas não em todas) e às medicinas alternativas / complementares. E penso que nem a ciência nem a religião têm o monopólio das verdades absolutas.

Enfim, estas são três atitudes que “uso e recomendo”!

Anúncios