Desafio: Marcas Portuguesas

No Verão de 2005 foi criado por três jovens o Movimento 560. Este movimento baseou-se no lema: “É fundamental apoiar a produção nacional!”.

Lembrei-me deste movimento hoje, enquanto escrevia este post.

A Carolina Nelas lançou o desafio de falar de marcas portuguesas e eu hesitei em responder, porque embora ache muito importante comprar português, nem sempre o faço. E não o faço porque o meu rendimento é limitado. É claro que se dois produtos tiverem o mesmo preço optarei pelo português, desde que este não seja de péssima qualidade.
Há uma área em que compro muito em português: comida & bebida!

xl_131a180d51396479642

Nata Lisboa – Eu sou o tipo de pessoa que adora a gastronomia portuguesa. E uma das coisas boas que existem em Portugal são os magníficos pastéis de nata. E onde os podemos desgustar? Em milhões de cafés e pastelarias. Entre esses milhões, encontram-se as cafetarias da Nata Lisboa.
O Nata Lisboa tem cafetarias em Almada, Amadora, Aveiro, Braga, Cascais, Coimbra, Covilhã, Évora, Faro, Gondomar-Rio Tinto, Leiria, Lisboa, Loulé, Montijo, Nazaré, Porto, Setúbal, Sintra, Vila do Conde, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia e Viseu. Em regime de franchising.
Recomendo especialmente os pastéis de nata e as empadas!

Secos da Aldeia – Frutos secos, quem não gosta? Esta marca selecciona os melhores e coloca-os em sacos, para os podermos adquirir num supermercado. Têm uma enorme variedade de produtos!

Science4You – A Science4You é uma marca portuguesa que se dedica ao desenvolvimento, à produção e à comercialização de brinquedos educativos e científicos. Têm brinquedos mais tecnológicos (como drones) e outros mais analógicos.

Licor Beirão – A empresa que produz o Licor Beirão nasceu em nasceu em 1940, mas a história deste licor é bastante mais velha. Ainda sem o apelido de Beirão, o licor já se fabricava, na vila da Lousã, numa farmácia, há mais de um século. Uma vez num ano, sabe bem!

Bordallo Pinheiro – Rafael Bordallo Pinheiro (1846-1905) foi um notável caricaturista e ceramista. A Fábrica de Faianças das Caldas foi fundada a 30 de Junho de 1884, ficando Rafael Bordallo Pinheiro responsável pela parte artística e o seu irmão Feliciano Bordallo Pinheiro pela gestão. Manuel Gustavo Bordallo Pinheiro, filho de Raphael Bordallo Pinheiro, foi o continuador. Após a sua morte, em 1920, um grupo de ilustres caldenses, juntamente com os operários deram continuidade à empresa. E em 2008 ela foi vendida ao grupo Visabeira.

Casal Garcia – Não sou especialista em vinho. Raramente bebo. Mas para mim este vinho verde é um clássico dos momentos festivos. O Casal Garcia nasceu em 1939, fruto da colaboração entre o enólogo francês Eugène Hélisse e o proprietário Roberto Guedes.

Fruut – Continuamos nas comidas & bebidas! Fruut é uma marca de aperitivos de fruta (fruta desidratada). Provavelmente bons para acompanhar com frutos secos. Será possível comer coisas saborosas e ao mesmo tempo saudáveis? Os responsáveis pelo marketing desta marca acreditam que sim, e eu espero que seja verdade.

Thirteen Studio – Foi a Carolina Nelas quem criou este desafio, por isso é justo que fale aqui da marca que ela e a irmã criaram. São t-shirts enviadas pelo correio, bordadas pela irmã de Carolina Nelas.

E termino por aqui.
Gostaria de falar de marcas de artesanato português, mas não me lembro de nenhuma. E de muitas outras coisas portuguesas que eu compro mas cuja marca não fica no ouvido!

Anúncios