Um Caso de Blogar Lentamente (2017)

Um Caso de Blogar Lentamente (A Case For Slow Blogging) por Viktoria do The Lifestyle Files

slow-blogging-2-800x627

«À medida que o mundo abraça a Vida Sem Pressa (Slow Living), a Moda Lenta (Slow Fashion) e a Cozinha Sem Pressa (Slow Cooking), também é hora de falar sobre Blogar Lentamente (Slow Blogging).

Blogar Lentamente (slow blogging) é um movimento que prioriza a qualidade sobre todo o resto. Ele reconhece que o grande valor, seja uma série de belas fotografias, um tutorial detalhado ou um post bem pensado e bem escrito leva tempo.

Produzir conteúdo pode ser uma pressão enorme. Especialmente se sentirmos que precisamos fazê-lo o mais humanamente possível, a fim de acompanhar o mundo em linha em rápida mudança e o incrivelmente reduzido tempo de atenção.

Infelizmente, na maioria das vezes, não é um método sustentável.

Isso leva ao stresse, ao bloqueio do escritor, ao pânico de “o que vou postar amanhã”, a uma queda acentuada na qualidade e, eventualmente, a um esgotamento.

Enquanto eu aplaudo e respeito todos que são capazes de produzir conteúdo de qualidade diária, eu tive que perceber e aceitar que actualmente não é para mim.

Comecei a blogar para explorar novos lados da minha criatividade e fornecer algum conteúdo valioso e perene para outras pessoas que pensam como eu.

E se isso me levar mais tempo, estou bem com isso.

 

O QUE É BLOGAR LENTAMENTE (SLOW BLOGGING)?

 

– Qualidade sobre quantidade

Com todo o barulho na blogosfera e na Internet em geral, é difícil se destacar. Acredito firmemente que, a longo prazo, a qualidade será o factor decisivo e divisor. É claro que estou ciente de que minhas postagens no blogue nunca serão candidatas ao prémio Nobel da literatura. Ainda assim, eu pretendo fazer o meu melhor absoluto com todas e cada uma delas.

Provavelmente 1 mês depois de começar a blogar, eu tive que desistir do meu ambicioso (delirante?) plano de postar 4-5 vezes por semana. Eu tentei, mas logo ficou claro que isso não ia acontecer. O pensamento em si de quantos posts eu ainda tinha que escrever numa semana para alcançar esse objectivo simplesmente me paralisou. Agora eu publico 2 ou 3 vezes por semana, posso trabalhar com antecedência e também curtir blogues ao mesmo tempo.

Se tu conseguires produzir conteúdo de qualidade 5 vezes por semana, vai em frente. Mas nunca sacrifiques a qualidade por uma questão de quantidade.

 

– Toma o teu tempo: Pesquisa, Pensa, Cria

Entende e aceita que produzir qualidade é geralmente um processo mais lento. Leva tempo para pesquisar um tópico, para escrever um post coerente e fluente, para tirar e editar boas imagens. Infelizmente, a criatividade não pode ser apressada.

 

– Aceita que o sucesso não acontece da noite para o dia

Um dos meus maiores problemas com esse mundo louco dos media em que vivemos actualmente é que somos bombardeados por falsas ilusões 24 horas por dia, 7 dias por semana. Vemos o jovem de 25 anos com uma startup de bilhões de dólares. O influenciador com as viagens gratuitas e malas de marca gratuitas. E os artigos “10 dicas incríveis para se tornar bem sucedido num mês” na Internet. O que não percebemos é a realidade e a verdade dos bastidores. Que 90% das startups falham. Que o influenciador que parece ter “feito isso com tanta facilidade e rapidez” poderia estar trabalhando nesse negócio por 7-8 anos sem qualquer remuneração no começo.

O sucesso geralmente leva tempo. Trabalha duro, sê paciente e sê positivo que no final isso resultará.

A jornada, afinal, é metade da diversão.

 

– Mantêm-te no teu próprio caminho

Não te sintas pressionado a fazer coisas com as quais não te sentes confortável. Tu não precisas de seguir as tendências apenas para acompanhar a multidão. Mesmo que todos os outros postem todos os dias, se tu não puderes fazer isso, ou tu só puderes fazer isso a um custo de má qualidade, simplesmente não o faças.

Não te importes com o que os outros estão a fazer.

Talvez a chave do sucesso seja fazer o que ninguém mais está fazendo.

 

– Segue as tuas estatísticas, mas não fiques obcecado por elas

Sim, é uma habilidade de marketing útil analisar as estatísticas e tirar conclusões delas. Mas quando se torna uma simples obsessão por números, deixa de ser útil. Eu esqueço regularmente de olhar para o Google Analytics e tu sabes uma coisa? Estou feliz com isso. Analisar as estatísticas uma ou duas vezes por mês é provavelmente mais do que suficiente. Permite-me concentrar-me estritamente na criação de conteúdos e a minha criatividade não é prejudicada por agonizar e analisar demasiadamente as visualizações de páginas e as taxas de rejeição.

 

– Cria com propósito e cria um valor exclusivo

Sabe porque tu estás a blogar. Se tu estás pensando em começar um blogue, essa é uma das coisas mais importantes para se pensar. Porque tu está fazendo isso? Quais são seus objectivos? O que tu gostarias de alcançar ou aprender? O que tu considerarias sucesso? Pensa sobre essas questões e nunca te esqueças do teu verdadeiro propósito.

 

– Não deixes que o blogue seja o centro da tua vida

Sim, promoção é importante. É provavelmente tão importante quanto criar um bom conteúdo. No entanto, essa também é uma área em que é incrivelmente fácil perder o controlo. Tenta limitar o teu tempo nas redes sociais, sê estratégico e tira tempo para te desconectar e aproveitar a tua vida – longe do mundo digital.

 

– Não estejas ocupado : sê estratégico

Para mim, estar ocupado não é uma expressão positiva. É uma obsessão doentia em parecer importante o tempo todo. Em vez de estares ocupado, sê estratégico. Sê eficiente, organiza o teu tempo e planeia a tua vida nos blogues estrategicamente. Não há necessidade de estar em todo o lugar o tempo todo.

 

– Faz uma pausa de vez em quando

Como não somos robôs, não podemos funcionar a 100% o tempo todo. Não há problema em fazer uma pausa de vez em quando, para nos afastarmos para obter alguma perspectiva, para encontrar uma nova inspiração e recarregar suas baterias criativas.

 

Estas são provavelmente as ideias mais importantes de Blogar Lentamente (Slow Blogging).

Eu sinto falta do tráfego ou minha jornada será mais lenta? Talvez. Mas eu também evito um esgotamento rápido, uma obsessão doentia com estatísticas, e perdendo minha criatividade, assim como meu amor por blogues.

Para mim, vale a pena. Eu estou nisso a longo prazo.

O que tu acha dessa abordagem para blogar? Como tu blogas?»

Viktoria (1)

(1) Publicado originalmente em 7 de Julho de 2017 no seu blogue.

 

Anúncios