Facebook: #aculpatambémésua

«Rasgaram-se as vestes, bateram-se portas e estalaram-se diversos vernizes, mas este escândalo da empresa que usou dados de uma aplicação instalada via Facebook para influenciar o resultado das eleições dos EUA (e de outras) só pode ter surpreendido quem nunca quis muito saber como funcionava a plataforma de Zuckerberg.

Nunca percebi, ao longo destes anos todos, por que razão as pessoas usavam aquelas aplicações de utilidade zero e fiabilidade ainda menor. Quem, na verdade, quer realmente saber com que celebridade é parecido ou outras coisas manhosas do género que proliferam por aí?

Tudo aconteceu debaixo de todas as barbas: dos utilizadores, do poder político e dos reguladores, que pouco ou nada se importaram com a forma como as redes sociais, e o Google, utilizam os nossos dados. Não faltaram os alertas: “Cuidado, não se exponha, nem aos seus filhos”; “Verifique a credibilidade da informação que lhe aparece no mural”; “Ninguém está a controlar a forma como os dados são usados”; “É perigoso que apenas uma ou duas empresas tenham o controlo não fiscalizado deste espaço, que é tão grande e relevante, que se transformou no espaço público preferencial”. Estes e outros avisos foram recebidos com sobranceiros encolher de ombros.

Não tenha dúvidas: boa parte da responsabilidade é sua, caro utilizador de redes sociais. Em vez de acreditar em tudo o que vê no seu feed, ou de tornar público o que nunca devia deixar de ser privado, pense um bocadinho. Só é usado e manipulado quem quer. Ou quem deixa.»

Miguel Conde Coutinho (1)

Comentarium: Concorde-se com Miguel Conde Coutinho!

Para Saber Mais (e há muito para saber):
Guia de sobrevivência para o Facebook
Como proteger (a sério) os seus dados no Facebook

Cambridge Analytica na Wikipédia em Inglês.

O documento que explica como a Cambridge Analytica ajudou a eleger Trump
Cambridge Analytica suspende o CEO após polémica sobre subornos e prostitutas
Facebook, o Big Brother amável

If You’re Not Paying For It, You Become The Product
Stop Saying ‘If You’re Not Paying, You’re The Product

Sim, os presidentes continuam a ser como os sabonetes

Uma ferramenta para ditadores e genocidas
Facebook rouba secretamente informações de utilizadores Android
Um psicólogo está no centro do escândalo de dados do Facebook
The Facebook and Cambridge Analytica scandal, explained with a simple diagram

Sorria, está a ser manipulado
carneirinhos…somos todos carneirinhos!

you-are-the-product

(1) Artigo de opinião publicado no Jornal de notícias, 24/03/2018.

Última Actualização: 28/03/2018

Anúncios