Coisas Giras de Portugal em 2013 (6)

«O vice-presidente da distrital de Lisboa do PSD, Rui Rei, considera que a escolha de um ex-administrador da SLN, Franquelim Alves, para secretaria de Estado do Empreendorismo levanta “dúvidas”, que “têm que ser esclarecidas”.

«Por que razão foi ocultado no seu currículo o facto de ter sido administrador do BPN?», questiona, numa mensagem no Facebook. Mais: “Teve conhecimento de irregularidades praticadas no grupo e ao mesmo tempo reconheceu que não as comunicou …às autoridades competentes?”.

Segundo Rui Rei, que é também membro do Conselho Nacional do PSD, esta escolha levanta dúvidas “a qualquer cidadão”.

“Obviamente que não defendo nenhum interesse que não seja o do meu país e quem não deve não teme”.

Num banco que trouxe este tipo de fardo para os portugueses, tudo tem que ser muito bem explicado e esclarecido. Por rigor, exigência e profissionalismo, temos que esclarecer a verdade e encontrar os responsáveis. “Chega!”, prossegue.

Franquelim Alves foi administrador da área não-financeira da SLN, detentora do BPN, em 2008, já depois da gestão de José Oliveira e Costa. Na comissão parlamentar de inquérito à nacionalização do BPN, em 2009, admitiu ter detectado irregularidades que, “por prudência”, não comunicou ao Banco de Portugal.»

Helena Pereira (05/02/2013) (1)

Pinóquio em Portugal

«E, de um dia para o outro, o spin governamental tentou transformar Franquelim Alves num herói. Afinal, foi este administrador da SLN que desmascarou a fraude a que ali se assistia, diz o governo que tem como principal conselheiro oficioso Dias Loureiro.

Posso ter estado distraído. É possível que o incómodo de Nuno Melo, que foi, com João Semedo e Honório Novo, um dos mais ativos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito ao BPN, com esta nomeação, também resulte de alguma distração. Mas lembro-me, lembram-se todos, que foi o mesmo Franquelim Alves que disse, nas mesmíssima comissão, que não denunciou gravíssimos factos, que constituíam crime, às autoridades competentes. E que estava arrependido da sua omissão cúmplice.

O ministro Álvaro veio informar, depois de ter passado a mesma informação para os jornais, que Franquelim Alves enviou uma carta ao Banco de Portugal, a 2 de Junho de 2008, em que denunciava a existência do Banco Insular. “Quando se começaram a detectar irregularidades, Franquelim Alves foi das pessoas que dentro da SLN ajudaram a desmascarar a fraude”, disse o ministro da Economia, acrescentando: “Se não fossem pessoas como Franquelim Alves, que estavam dentro da SLN, não seria possível ter identificado de uma forma tão eficaz aquilo que se passou”.

Estranhamente, tal a sua humildade e espirítio de sacrifício, não lhe ocorreu gabar-se disso na comissão de inquérito. Mas, afinal, tal carta foi enviada por Abdul Vakil. E não passava de uma resposta tardia ao Banco de Portugal. Ou seja, Franquelim Alves tinha razão quando confessou no Parlamento que não tinha denunciado coisa nenhuma.
O desnorte do governo e o desespero por o País ainda não estar completamente a dormir, levaram a esta coisa extraordinária: inventar o herói, atribuir-lhe uma coragem que não teve, não hesitando mesmo em inventar factos e neles desmentir o próprio visado. O governo entrou na fase terminal da sua mitomania.»

Daniel Oliveira (08/02/2013) (2)

«Alexandre Soares dos Santos saiu da sua reforma dourada para lisonjear Franquelim Alves. O patrão da Jerónimo Martins, que desconhecia que Franquelim Alves tinha sido um distinto administrador do BPN/SLN, considera que o novo secretário de Estado é um homem “competentíssimo e seríssimo”. Não deveria Soares dos Santos ser mais parco nas palavras, quando se sabe que caberá a Franquelim Alves, segundo Bernardino Soares, tutelar uma estrutura que tem por função conciliar os interesses das grandes distribuidoras e dos pequenos produtores, para evitar precisamente o esmagamento destes?»

Miguel Abrantes (05/02/2013) (3)

Comentarium: Acrescente-se que Portugal não precisa de um Secretário de Estado do Empreendorismo.  É uma verdadeira gordura do estado, ao contrário da saúde, da educação, da segurança social, da água, etc…

 

pedro-passos-coelho-gorduras-do-estado

 

(1) No Sol.

(2) Blogue Arrastão.

(3) Blogue Câmara Corporativa.

Fonte das Imagens: Tia Anica de Loulé; Dissidente-X.

Anúncios

Os comentários estão desativados.