Copyright para Tudo em Episódios – episódio 2

 

«João Martins, de nome artístico Kit, foi preso por tocar um CD pirateado num bar da ilha Terceira
O cantor recusou-se a pagar a multa que lhe foi aplicada e está, por isso, a cumprir uma pena de prisão de 30 dias.
É o primeiro caso do género conhecido nos Açores.
Num post publicado no Facebook, o cantor afirma que, como artista, acredita na arte livre, recusando a sua mercantilização. Assim, explica, preferiu ir preso a pagar a multa.
A detenção gerou uma onda de solidariedade, anunciando-se uma manifestação em frente à cadeia de Angra do Heroísmo de homenagem a João Martins.
Em Portugal, já houve várias condenações por este tipo de crimes, bem como também por fazer downloads da internet.»

Correio dos Açores (25/07/2012)

«Isabel Carreiro revelou à SoundZone que o seu irmão, João Martins Kit (músico açoriano a cumprir 30 dias de prisão por ter usado um CD pirata num estabelecimento público), foi vítima do desinteresse da sua advogada e do seu estado de saúde que o impediu de ser julgado.

“A situação foi-se agravando com o tempo e com a falta de interesse da advogada que foi pedida aos serviços do Ministério Público, porque o meu irmão não tinha recursos financeiros para ter um bom advogado,” começou por explicar Isabel Carreiro. “No entanto, com o decorrer do processo ele foi internado e submetido a uma cirurgia ao estômago e aos intestinos que o impossibilitou de ir a julgamento.”
Segundo Isabel Carreiro, Kit não terá recebido a notificação do tribunal, pois “a sua companheira não lhe deu conhecimento” e nem a justificação médica entregue teve efeito porque “já tinham passado os prazos”. (…)»
Nuno Costa (25/07/2012) (1)
(1) Artigo na revista-blogue Sound Zone.
Fonte da Imagem: Nina Paley’s Blog (ilustração de Nina Paley)
Anúncios