Radicalismo da Terapia de Choque no seu melhor, na União Europeia (5)

«Nesses casos “julgo que deve ser ativado excecionalmente um governo federal”, diz o antigo presidente do BCE

O antigo presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, defende que os países que coloquem em risco outras nações da Zona Euro, por revelarem falta de capacidade para aplicar as recomendações das autoridades europeias, devem perder soberania económica.

Quando esses países não conseguem ou não querem implementar as orientações da Comissão Europeia ou do Conselho Europeu «julgo que deve ser ativado excecionalmente um governo federal», disse Trichet em Washington, segundo a Bloomberg.

O impasse político na Grécia reacendeu os receios do país recuar nas promessas de cortar as despesas públicas e que estão associadas aos pacotes de ajuda financeira no valor de 240 mil milhões de euros.

A situação pode obrigar a suspender os empréstimos e a empurrar a Grécia para o abandono do euro.

“O facto de termos esta ferramenta para prevenir que alguns parceiros da Zona Euro se comportem de forma perturbadora parece necessária”, afirmou Trichet, durante uma intervenção no Peterson Institute for International Economics, citado pela Lusa. Nesse encontro, estavam também presentes o presidente da Reserva Federal norte-americana Ben S. Bernanke e a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

Esta iniciativa, que o ex-responsável do BCE reconhece que é “difícil” de aceitar, teria de ser aprovada pelo Parlamento Europeu para ter um suporte democrático e impedir um governo “tecnocrático ou anti-democrático”.

Trichet não referiu explicitamente a Grécia a propósito desta ideia de perda de soberania económica, embora tenha dito que as medidas económicas associadas aos resgates da União Europeia e do FMI são do interesse do povo grego.»

Agência Financeira (18/05/2012)

Comentarium:

– E se o problema for das regras e não dos países?

– Os países que querem ser democracias vão passar a ter mais problemas do que os se satizfassam e gostem deste novo tipo de neocolonialismo chamado federalismo.

Fonte da Imagem: Business Insider.

Anúncios

Os comentários estão desativados.