Dez Anos de Desilusão e Meias-Verdades (ou O Homem em Queda)

«Chocados com o 11 de Setembro, os decisores políticos exigiram “clareza moral”, mas nenhum deles exibiu alguma e, em vez disso, jogaram baixo, apelando ao patriotismo e a Deus enquanto forjavam semelhanças disparatas que ligavam o 11 de Setembro a Pearl Harbor e Bin Laden a Hitler. Misturando estas metáforas para agradar ao seu público, ligaram simultaneamente os melhores e os piores cenários para justificar politicas que, de qualquer modo, sempre tinham desejado.

Atolada num pântano de meias-verdades e retórica quase-religiosa, boas intenções e conceitos pouco sensatos de rectidão moral, a verdade sufocava lentamente. E nos, impulsionados pela fé na nossa causa, a razão substituída pela certeza, nem dermos por isso.(…)

Os liberais mais francos gostam de mostrar o seu ódio em relação aos cabecilhas que estão por detrás da guerra contra o terrorismo. Bush, Cheney, Rumsfeld, Blair: os vilões da historia. A verdade e que, com algumas excepções notáveis, ninguém os cobriu de gloria. Os partidos da oposição não intervieram; o exército não conseguiu apoiar a sua conviccao de que as operações no Iraque e no Afeganistão exigiam melhores recursos, mais efectivos e melhor planeamento; os serviços de informação não insistiram no facto de que as suas advertências tinham razão de ser. A imprensa não informou o público de que havia sérios problemas. Talvez a culpa deva ser partilhada? Chega para todos.

Não há duvida que o mundo mudou desde o 11 de Setembro. Mas a forma como mudou não se deve a Bin Laden, a Al-Qaeda ou aos talibans. Deve-se a nos. Podíamos ter reagido de forma diferente. E não o fizemos.

Por isso, a situação em que actualmente nos encontramos não nos foi atirada para cima. Fomos nos que a escolhemos. A Al-Qaeda não ameaça a nossa existência. Nunca o fez. A nossa reacção e que pode ser responsável por isso.»

Dominic Streatfeild

Comentarium: Veja-se o caso da Libia…

Leituras Complementares:
We Are What We Loathe
“Os Estados Unidos são o país mais odiado do mundo” (entrevista de Dominic Streatfeild ao jornal I, de 10/09/2011)
La ‘sharía’, según Libia
Sarkozy e Cameron triunfam na Líbia
O desastre chamado Líbia

Fonte da Imagem: Ea O Ka Aina.

Anúncios

Os comentários estão desativados.