Estória pouco edificante mas cheia de mérito – Cena 1

Os menino(a)s mimado(a)s criaram grandes coisas. No passado. No presente esperam por algo que não vem. Porque ninguém está interessado em incompetência e irresponsabilidade (foi nisso que se transformou o mérito passado). Entretanto obedecem. Alienam-se mas pensam que estão acima dos alienados. Servem mas pensam que são servidos. Humilham-se mas vão humilhando para pensar que têm poderes. Vegetam. Tudo tem limites, mas os menino(a)s mimado(a)s ainda não aprenderam isso. Preferem viver no feliz e meritório passado, há muito morto. Sendo infelizes no presente.

Anúncios