A dança das cadeiras numa televisão perto de si: a saga chegou ao fim

«(…) Na minha perspectiva, a mudança de nome significa o estilo novo trazido pelos jornalistas que agora lideram a informação na TVI, Judite de Sousa e José Alberto Carvalho. O nome anterior foi uma marca da direcção-geral de José Eduardo Moniz em 2000, a substituir o anterior Directo XXI. A um ciclo que se fecha, nasce outro. Sem perder a identidade do jornalismo popular e de proximidade, característica da TVI adquirida na última década, o enfoque – a partir dos elementos do comunicado do canal – irá no sentido de o canal se tornar um centro de notícias mais forte e mais preocupado com os problemas da actualidade. Olhando para a fotografia de apresentação da equipa dirigente, é facilmente identificável uma escola, a da RTP, onde os jornalistas da primeira fila foram figuras de destaque. Os outros jornalistas têm igualmente provas dadas. Com isto não quero dizer que o noticiário da TVI seja mimético do produzido pela RTP ou pela SIC, pois as redacções são diferentes e, por isso, os resultados serão diferentes. Mudar um nome pode representar apenas um acto simbólico, mas a mudança de ciclo no noticiário do canal da TVI pode também significar a antecipação de novo ciclo político.»

Rogério Santos

Fonte da Imagem e do Texto: Indústrias Culturais (“Jornal das 8 da TVI”, 30/04/2011). A imagem é de um artigo do Jornal de Notícias com a mesma data.

Anúncios

Os comentários estão desativados.