Há quem prefira o cravo morto

Há 37 anos o cravo estava em flor.

Hoje está em estado colmatoso. Quase totalmente murcho.

E há quem o queira morto.

Ver também: 25 de Abril e censura social (a propósito das Comemorações de 2011).

Fonte da Imagem: Vila Verde.net.

Anúncios