A dança das cadeiras numa televisão perto de si

É preciso as coisas mudarem muito para que tudo fique na mesma: o ditado popular está a ser aplicado com pressa e dispêndio pelos dois canais privados e pelo(s) público(s). Nada de muito relevante mudará nas grelhas de programação nem na forma como é feita a informação audiovisual. No entanto, Francisco Pinto Balsemão, Miguel Paes do Amaral e Guilherme Costa sentirão brevemente uma sensação de dever cumprido.

Anúncios