Estados Unidos processam soldado que difundiu vídeo de helicóptero

«O Exército dos Estados Unidos apresentou acusações criminais contra um soldado acusado de vazar as imagens de um helicóptero de ataque que matou 12 civis no Iraque em 2007, incluindo o fotógrafo da Reuters Namir Noor-Eldeen e o motorista Saeed Chmagh .

Os soldado Bradley Manning foi acusado de transferência de dados classificados como secretos para o seu computador pessoal e transmitida sem a permissão.

Nas imagens do vídeo podia-se escutar como os tripulantes do helicóptero norte-americano a pedir permissão ao seu superior: “Vamos, vamos atirar”. Também se riam alto, depois de abrir fogo, e insultado o grupo dizendo: “olha para os bastardos mortos”.

O soldado Manning foi preso em Junho, dois meses após o lançamento da fita de vídeo no WikiLeaks. Também é acusado de abusar de sua licença para aceder a mais de 150 mil notificações e do Departamento de Estado e haver difundido mais de 50 deles.

Se for considerado culpado de todas as acusações, Bradley Manning poderá ser condenado a passar entre 50 e 70 anos na prisão»

Notícia traduzida de: Publico.es.

Anúncios

Os comentários estão desativados.